quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

FALECEU EUSÉBIO, O MENINO DA MAFALALA, depois PANTERA NEGRA - este artigo foi escrito em 2012 quando fez 70 anos de idade. Para aceder ao artigo basta clicar em "Letras à solta" etc.

quando Eusébio fez 70 anos

EUSÉBIO - O MENINO DA MAFALALA
O menino da Mafalala, perto da cidade de Lourenço Marques, hoje Maputo, Moçambique, nasceu a 25 de Janeiro de 1942. Por ali cresceu indo à escola e brincando ao futebol com os amigos.
Entrou bem novinho para o modesto clube de bairro "Os Brasileiros", criado para as crianças se divertirem. Cada um adoptava o nome de um dos seus craques da seleção brasileira: Pelé, Garrincha, Cid, etc. Não interessa se ele escolheu o nome de Pelé, provavelmente teria escolhido Cid (pré-Pelé), mas há quem diga que escolheu Pelé. O que posso garantir é que ele jogava e como todos os entusiastas, até se esquecia de fazer os deveres, o que preocupava sua mãe D. Elisa. Seu pai, o Sr. José, ferroviário, branco, provavelmente nascido em Angola, faleceu quando ele era muito criança - apenas 8 anos de idade. E foi sua mãe quem, com coragem e determinação o guiou até ele chegar aonde queria: jogar num dos grandes clubes da Metrópole.      
As crianças sonham. Os jovens também e até os adultos. Mal do mundo se não houvesse sonhos, se o ser humano não perseguisse os seus sonhos. E Eusébio da Silva Ferreira sonhou que um dia haveria de jogar num grande clube, mas provavelmente nunca teria sonhado que viria a representar Portugal no mundo do futebol e que seria reconhecido como um dos dez melhores jogadores do mundo. Aqui entre nós que ninguém nos ouve, nós portugueses temos a certeza que ele é o melhor e não apenas um dos melhores.
Costuma dizer-se “a minha vida daria um romance”. O romance escrito pelo Eusébio, com a sua bota, ( desculpem a expressão)  é muito bonito e ele vai continuar a escrevê-lo por muitos e muitos anos. 
Das páginas do romance que a minha imaginação leu, sei que quando ele era mufana, que é como quem diz "criança" , um mulungo, que quer dizer um "senhor branco",  notou que ele podia ser um grande futebolista em Lisboa. E por 25 contos, dizem uns, outros dizem 110 e ainda outros referem 365 contos, como se esse dinheiro não fosse um pouco exagerado para um "puto", naquela época! Acreditemos no que quisermos. O que sabemos, é que um membro da sua família fechou negócio. Parece ter sido a mãe a defender os interesses de seu filho. Porque quem melhor do que uma mãe para defender os interesses do seu filho? 
Ele, o pequeno futebolista que começou a jogar na Mafalala com uma bola de trapos nos seus pés descalços – que sapatos eram só para ir à escola, não se podiam estragar a jogar à bola – cresceu e a sua habilidade futebolística levou-o ao Sporting de Lourenço Marques, na altura um dos grandes clubes da cidade, a par do seu Desportivo, onde ele gostaria de ter jogado, mas foi recusado. Ah que se eles tivessem adivinhado que grande jogador ali estava! 
Uma noite, uma estrela saiu da sua trajectória e ficou piscando por cima da casa simples, de paredes caiadas e tecto de zinco, (que tectos de zinco naquela época era bastante usado até em vivendas de luxo), onde Eusébio vivia com sua mãe, irmãs e irmãos: Para ser mais exacta direi que a estrela da sorte ficou a piscar mesmo por cima da cama de Eusébio. E estas coisas das estrelas procederem assim, demonstra que a pessoa por elas escolhidas é "especial". Pode vir a ser REI, mesmo que queira significar Rei do futebol.  
Eusébio da Silva Ferreira, o menino da Mafalala,
o "Pantera Negra", o Grande Eusébio, o melhor futebolitsta
de todos os tempos, quando fez 70 anos, a 5 de Janeiro de 2012. Nada aconteceu por acaso, mas sim porque EUSÉBIO devotou-se com determinação ao seu trabalho de futebolista, com espírito de sacrifício, abnegação, com a velocidade que imprimiu à sua corrida em campo, a agilidade e força de que falei. Por isso a sua sorte... Quando se trabalha afincadamente consegue-se, mais tarde ou mais cedo ter “sorte”.
Logo que as estrelas apagaram a luz e recolheram ao Céu e o sol nasceu radioso a bater na janela do quarto do Eusébio, já toda a gente na Mafalala, então terra pequena, hoje uma enorme terra com muitos habitantes,  (pegada a Maputo) dizia que o Eusébio iria de avião para jogar futebol na Metrópole. De avião? De avião vejam lá, diziam à boca cheia, estupefactos e felizes pela amizade que tinham ao Eusébio e à sua família. Mas as pessoas sempre tão cordatas, não se entenderam: uns diziam que ele iria para o Sporting, outros diziam que seria para o Benfica. Ora o Sporting e o Benfica não eram a mesma coisa! Veio realmente para o Benfica, com muita pena minha, como disse em vida o saudoso Artur Agostinho. E minha também, mas que importa? O queimporta, isso sim, é que Eusébio foi durante muitos anos um grande jogador que ajudou a elevar o nome de Portugal. E ainda hoje, embora não jogue, continua a ser um nome reconhecido em todo o mundo. Vejam só: Eusébio foi 64 vezes internacional. Fez parte da seleção europeia em 1964 e da do mundial em 1966. Foi considerado o melhor jogador da Europa em 1965, foi o melhor marcador do Mundial de 1966 e o melhor futebolista do Mundial de 1966, segundo o jornal inglês News of the World. Foi também o melhor marcador do futebol português, pasmem só, por marcar 733 golos em 745 ou 746 jogos. (Vejam lá se se intendem!).  O Benfica homenageou-o com uma estátua, a estátua do "PANTERA NEGRA ", nome que lhe foi dado e merecido, pela sua corrida no campo: ágil como uma pantera. Força de pantera.  Bem merecida a estátua e o nome é significativo, assenta-lhe que nem uma luva.

De uma velocidade e potência incomparáveis, EUSÉBIO é considerado um dos maiores jogadores da História do futebol. Em 2004 numa votação online organizada pela UEFA, foi votado como um dos 10 melhores jogadores europeus de todos os tempos. O nome do Eusébio está escrito numa parede, a letras de ouro, na entrada do edifício da UEFA . Qualquer de nós gostaria que o seu nome estivesse escrito na parede de um belo edifício, um edifício conhecido pelas melhores razões em todo o mundo, enquanto fosse vivo!  Não acham? Mas nem por isso o Eusébio é vaidoso, continua a pessoa simples que sempre foi.  

Nós temos ídolos. E gostamos de os conhecer pessoalmente, mas raras vezes isso nos é possível. Eusébio é um dos que gostaria de conhecer pessoalmente.
Parabéns Eusébio pelo seu 70º.aniversário. Que conte muitos mais anos, com alegria, felicidade, saúde e paz, deseja a autora deste blogue: Celeste Cortez

- Fontes de informação: Wikipédia.

Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...