domingo, 26 de junho de 2016

UNIVERSIDADES SENIORES - Crónica de Celeste Cortez




UNIVERSIDADES  SENIORES
   crónica de: Celeste Cortez   

 - UNIVERSIDADES SENIORES, efeito placebo ou medicamento para se viver com qualidade de vida?



Sabemos que com a idade a vontade de sair diminui, terá de haver uma razão forte para que não suceda ficar em casa dias seguidos. Que melhor do que inscrever-se na universidade ou academia sénior, frequentá-la com regularidade, mesmo que por outros afazeres não possa ser a tempo inteiro? Será motivo para se levantar, dar um sentido à vida, para se arranjar, para se calçar, para sair. Como diz o ditado “o hábito faz o monge”, passa a sentir necessidade de se encontrar com professores, com amigos e conhecido.

 A conversa com os colegas, a alegria da partilha, o riso em comum, as próprias disciplinas em que se inscreve, passam a ser uma terapia. Vá, mexa-se, comece logo de manhã a arranjar-se para sair. Se for mulher, se tem a tentação de esconder a sua idade, nada melhor do que arranjando-se para não se deixar envelhecer. Quando chegar ao dia, tenha o prazer de dizer: Eu já tenho 80 anos! E sorria, até para si. Já dizia Santo Agostinho que um santo triste é um triste santo. Parecerá mais jovem a sorrir… Confúcio, pensador e filósofo chinês perguntava: “Qual seria a sua idade se você não soubesse quantos anos tem”? Sinta-se jovem mesmo que por falta de saúde tenha de arrastar os pés, a mente pode estar jovem e fazer-nos andar.


Naturalmente que temos prazer em viver uma longa vida. Sentimos alegria de chegar a velhos, mas tentemos chegar com a saúde necessária para enfrentar essa fase que não é isenta de achaques. O autocuidado é auto estima e a auto estima trás qualidade de vida, bem-estar pessoal e abrange uma série de aspectos como a capacidade funcional, o estado emocional, a interação social, a atividade intelectual.
Para manter a mente sã, é preciso ler. Ler muito. Pode comprar livros, pedir livros emprestados, visitar a biblioteca da sua universidade ou ir à biblioteca pública.  Se tem dificuldade em ler, comece por ler livros de criança até se sentir com treino para dar uma passada mais larga na literatura. Costumo dizer que é ótimo frequentar piscina e aulas de ginástica, mas se não se ginasticarem os neurónios, não terá uma vida completa, terá um corpo são e uma mente doente, atrofiada, mente que não leva ninguém a qualquer lado. Não saberá pensar, decidir. Isto já nos foi dito por Silvio Lima, o primeiro professor catedrático a dedicar estudos à relação entre a mente e o desporto.
Irei finalizar este artigo referindo novamente as tentações de ficar sentado.  Mexa-se! Mexa-se pela sua saúde.  Tente, tente todos os dias não se deixar vencer pela falta de vontade, pela inércia. Olhe para os seus pares, os outros seniores seus colegas na univerdade e demonstre-lhes que não quer nem vai ficar para trás. Estes colegas, regra geral, estão ali para lhe dar um braço e um abraço na hora necessária.

Também estarei lá para lhe dar aquele abraço, avise-me quando chegar. Enviarei o abraço através da minha página do facebook ou do meu blogue.  Para ler o blogue, onde poderá inscrever-se, basta procurar por: http://celestecortez.blogspot.com
 Aqui lhe deixo mais um abraço, Celeste Cortez


 


Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...