quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

Jesus como qualquer criança - Poema

A TODOS DESEJO UM FELIZ NATAL
Com amizade dedico-vos este meu poema. 

JESUS COMO QUALQUER CRIANÇA,(ou Menino Jesus atual) de Celeste Cortez (Portugal). 
Inspirado no Poema “Menino Jesus”, de Alberto Caeiro/Fernando Pessoa

Numa longa noite sonhei
Um sonho lindo, como se fosse real
Vi Jesus Cristo descer à terra
Num raio de luz resplandecente
Tornado outra vez CRIANÇA ;
Desceu na serra mais alta do meu país (PORTUGAL);
                         Divertido rebolou-se pela encosta,
Ia cheirando as flores silvestres,
E ria alto de modo a dar nas vistas …

COMO QUALQUER CRIANÇA
 Veio viver com quem o quis receber.

                     É uma criança risonha e natural:
Limpa o nariz à manga da camisa,
pendura-se no corrimão da escada, 
                         Sobe às árvores, colhe a fruta, salta feliz, 
COMO QUALQUER CRIANÇA
Um dia vi-o andar de patins:
                         Foi impagável a cara que fez ao cair.
Esmurrou os joelhos e envergonhado… sorriu 
COMO QUALQUER CRIANÇA

Anda de bicicleta no bairro mais pobre,
                        E toca a campainha para chamar a atenção das outras crianças;
                        Riem alto partilhando as suas brincadeiras;
                        Dá-lhes do seu lanche que leva escondido dentro do coração;   
                        ELE ensinou-lhes um jogo limpo, pedindo-lhes que o praticassem 
                        para tornar o mundo melhor. 
A mim ensinou-me:
a olhar COM AMOR para as coisas,para os animais, para as pessoas;Aponta-me toda a beleza que há na natureza, 
Mostra-me como até as pedras são importantes 
e como as devemos amar
- Como se estivesse a falar de talentos.
Diz-me que as pedras mais pequeninas são tão importantes quanto as grandes; 
- Como se estivesse a falar de pessoas.
ELE dá-me a mão
E juntos vamos caminhando pela estrada dos homens
percorrendo os caminhos incertos da vida
Temos um acordo que se completa
como duas mãos entrelaçadas;
Ao anoitecer convido-o a sentar-se comigo na varanda da minha casa
                         Sem ninguém notar ELE vê as pessoas que passam
                        E seus olhos mudam: De felizes passam para tristes e da Sua Face deslizam  lágrimas que tenta esconder;
Para o animar, conto-lhe histórias de outras crianças
Ele ri com aquele riso maroto;
COMO QUALQUER CRIANÇA;
Depois conto-lhe histórias humanas:
- Tenho de lhas contar - 
ELE sorri porque tudo é incrível
                         Mas chora quando ouve falar das maldades dos homens
                         e das guerras da humanidade:
                         Porque ELE sabe que tudo isso falta ÀQUELA VERDADE
CANSADO, adormece.
COMO QUALQUER CRIANÇA




E eu levo-o ao colo para dentro de casa,
                         Como uma mãe levaria o seu filho;
                         Dispo-o e deito-o como faria qualquer Mãe . 

                         ELE dorme dentro da minha alma
                         Às vezes acorda de noite
                         E brinca com os meus sonhos:
                         Põe uns em cima dos outros
                         a dar-lhes prioridade;
                         Vira uns de pernas para o ar,
                         Batendo palmas quando os ameniza;
                         Sorri para o meu sono
                         Porque sabe que preciso de descansar
Quando eu morrer JESUS
Seja eu a criança,
Pega-me TU ao colo
E leva-me para dentro da tua casa.
Despe o meu ser cansado e humano
Deita-me na tua cama.
                         Dá-me sonhos teus para eu brincar
                         Conta-me histórias tuas até que eu adormeça
E CONTIGO FICAREI  ETERNAMENTE.   
Celeste Cortez (Portugal), do livro "L. de E."
http://celestecortez.blogspot.com


Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...