terça-feira, 26 de julho de 2016

PINTURAS "MURAIS" ou "GRAFFITIS" - FORMA DE VANDALISMO OU ARTE URBANA?

PINTURAS MURAIS OU GRAFFITIS - UMA FORMA DE vandalismo ou ARTE URBANA? Por:  Celeste Cortez

          Os desenhos “graffitis” começaram a ver-se há anos em Portugal e não foram bem aceites. Os artistas ou pseudo-artistas com marcador ou algumas latas de tinta spray de várias cores,  iam pintando muros privados e até fachadas de prédios, grandes e pequenos, com traços identitários, caligrafias indecifráveis, sem pedir autorização aos proprietários. Logo que possível, os muros ou paredes teriam de ser pintados.

          A lei portuguesa, se fosse apresentada queixa – teria evidentemente de se provar quem foi o “graffiti-pessoa” – poderia punir.

          Esta forma de expressão, que deveria ser uma forma de comunicação com os outros e só não o era por falta da tal autorização referida, era geralmente realizada por jovens.

Hoje parece haver uma técnica diferente. Introdução de mais cor e de mais técnica, novos estilos, tendo resultado, na maioria dos casos, em pinturas interessantes.  

Não posso afiançar se pedem ou não para pintar os locais onde estão, mas, pelas alturas de algumas fachadas laterais dos prédios, acredito que haja um entendimento entre o condomínio e o autor da pintura que, como se pode depreender, é já um artista. E aos desenhos, conforme os que publicarei hoje e irei publicando, chamam-se “MURAIS” e, salvo melhor opinião, esta palavra não faz ainda parte dos dicionários que tenham alguns anos.

Li na internet, que quem faz estes murais é um “escritor”. Claro que não posso aceitar. Escritor, segundo os dicionários, em qualquer língua, é um autor de obra literária ou científica. Ora murais, não é livro nem ciência. É ARTE.  Arte é criação própria de cada pessoa que é capaz de a exprimir. É uma manifestação de criatividade.

Quem faz "murais", por melhor que os faça, e ainda bem que temos hoje imensas pessoas a fazer belos murais, são realmente “ARTISTAS”, porque desenham com arte. Artistas são precisamente os que cultivam as belas artes, os que exercem uma arte (até pode ser um ferreiro ou um joalheiro), os amantes da arte.

Talvez sejamos agora mais tolerantes com os artistas “graffitis” ou na realidade eles progrediram nos seus métodos de trabalho? Não tenho foto de desenhos de “graffitis” de há alguns anos, mas tenho alguns atuais. 
Se eu soubesse quem são os autores, poderia atribuir-lhes um diploma, pela sua perfeição. Eles merecem. 

Passei pelo Bairro da Torre em Cascais e pude ver a diferença de prédios que estavam a precisar de pintura e, pelos MURAIS que lhe foram ultimamente adicionados, ficaram orgulhosamente irreconhecíveis, de tanta beleza que até esquecemos como estavam.

Estou fazendo diligências para saber onde posso encontrá-los. (autor ou autores). 

IREMOS CONTINUAR A PUBLICAR "MURAIS". Volte para os ver e comentar. 












2 comentários:

Sami disse...

Estao belos, e claro beneficiaram os predios. Gosto especialmente do segundo mural!

Celeste Cortez disse...


Obrigada pelo comentário.
Abraço

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...