sábado, 19 de abril de 2014

A PÁSCOA PASSOU-SE EM PLENO MAR

PEDRO ÁLVARES CABRAL
O DESCOBRIMENTO DO BRASIL POR PEDRO ALVARES CABRAL
com a devida vénia transcrevo:  
".......................
  

D. MANUEL(Manoel) I, O VENTUROSO 

A ARMADA DE PEDRO ÁLVARES CABRAL
Concluídos os preparativos, marcou-se para 8 de Março de 1500, um domingo, a partida da armada.  Nesse dia - após missa solene, celebrada com a assistência do próprio monarca na primeira ermida que outrora o Infante D. Henrique mandara construir junto à praia do Restelo em Belém - Pedro Álvares Cabral, com os demais capitães e outras personagens importantes da expedição, foi conduzido ao local do embarque numa brilhante e concorrida procissão, em que tomou parte, sob um pálio, ao lado de D. Manoel.
    .....................
     Na tarde do dia imediato, foi enfim possível levantar ferro definitivamente; ao anoitecer, a frota cortava as águas do Atlântico. Estava-se em vésperas dum dos mais notáveis sucessos da Idade Moderna.
    ....................
22 de Abril de 1500: LOCALIZAÇÃO DE TERRAS DENTRO DOS LIMITES DO TRATADO DE TORDESILHAS 
     
 23 de abril: Cabral e comitiva descem à terra.
       A Páscoa desse ano, cahindo a 19 de Abril, passou-se em pleno mar; mas dois dias depois, sintomáticos sinais - certas algas boiantes - denunciavam aos olhos dos marinheiros experientes a proximidade da terra.  Às primeiras horas do dia imediato, 22 de Abril, o aparecimento de aves reforçava essa presunção, confirmada finalmente ao entardecer desse mesmo dia, quando se começou a avistar, para as bandas do ocidente, e ainda enevoado pela distância, o vago perfil de terras ali existentes. 
    Sucessivamente, foram-se divisando "um grande monte, mui alto e redondo, e outras serras mais baixas ao sul dele, e terra chã com muitos arvoredos.  Ao qual monte o capitão pòs o nome de Monte Pascoal, e à terra o de Terra de Vera Cruz".
    Descobrira-se, assim, a terra sul-americana mais tarde chamada Brasil, a qual, precedentemente e concomitantemente com essa denominação, por muito tempo se chamou Terra de Santa Cruz, denominação que D. Manuel, logo em 1501, numa carta aos Reis Católicos, empregou em substituição daquela que inicialmente lhe dera o seu descobridor.
    Ao pôr-do-sol do dia do descobrimento do Brasil, 22 de Abril de 1500, a frota, ainda bastante ao largo da costa, fundeou; só na manhã seguinte, formada pelos navios pequenos a vanguarda, ela se aproxima de terra.                
   Palpita nas palavras com que Caminha descreve esta navegação sobre fundos baixos - havia 19 braças no primeiro fundeadouro, em cerca de seis léguas ao mar - a cautelosa perícia com que, prumo em mão, ela se fez.
    ...........................
    Desde o século XVIII, geógrafos e historiadores sem discrepância têm identificado o porto com a Baía Cabrália; o recife, com o denominado da Coroa Vermelha, sendo este o nome da ilhota arenosa; e o rio, com o Mutari, outrora chamado Itacumirim.
    ................. por ordem de Cabral, foi erguida, em 1º- de Maio, uma grande cruz de madeira. Assim, o porto muito seguro onde a frota se abrigou não corresponde geogràficamente à povoação do Porto Seguro, depois fundada um pouco ao sul da modernamente chamada Baía Cabrália.

    
26 de abril: 1ª- missa celebrada no Brasil                             Carta de Pero Vaz de Caminha
Fr. Henrique, por duas vezes, celebrou solene missa: em 26 de Abril, a primeira em terras brasileiras, na Coroa Vermelha; e a segunda, em 1º- de Maio, junto à cruz erguida na costa.
    Na manhã de 2 de Maio, pouco antes que a frota desferisse velas a demandar o Cabo da Boa Esperança, Cabral enviou para Portugal, com notícias do descobrimento do Brasil, o navio de Gaspar de Lemos, prèviamente despejado da reserva de abastecimentos que conduzira.  Ele foi o portador de várias cartas: a de Pero Vaz de Caminha e a de Mestre João, conhecidas, e outras, estas desconhecidas, do capitão e mais personagens importantes, que aqueles autores dizem terem sido também escritas e enviadas ao monarca.        
    ................."


Fonte: "O Descobrimento do Brasil por Pedro Álvares Cabral - Antecedentes e Intencionalidade " - Damião Peres -  Portucalense Editora - Porto / Livros de Portugal - Rio de Janeiro - 1949.
              Acervo da Real Biblioteca Dom João VI do Círculo Monárquico D. Pedro II de Niterói )                 
  

Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...