quarta-feira, 4 de julho de 2018

POETA - Cacilda Celso - FALECEU A 17/11/2010



Não creias, não, ó Pátria…

Não creias, não, ó Pátria, no destino,
Constrói-o antes tu, por tua mão.
Caminhos de trabalho ou desatino
-Verás onde te leva a tua opção…

Agora, meu país, não és menino
Tu sabes já de cor tua lição.
Se em ti tu confiares, vaticino
Que irás dar que falar como nação.

Tu fazes teu melhor com qualidade
Se buscas tuas forças na união
E encontras energias na vontade.

Desiste de viver numa ilusão.
Desiste da apatia e da saudade
- Ó Pátria, dá-lhe de alma e coração!

Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...