segunda-feira, 28 de novembro de 2016

HOMENAGEM PÓSTUMA AO COMPOSITOR, MAESTRO, CANTOR - ARLINDO DE CARVALHO

Natural da Soalheira, no Fundão, era familiar do prestigiado advogado Daniel Proença de Carvalho. Foi professor na sua terra natal, no Porto, em Lisboa e ainda na Alemanha e França, onde esteve exilado voluntariamente, e foi Leitor de Português a partir de 1965 no Liceu Henrique IV de Poitiers.
Estudou na Academia de Amadores de Música, de Lisboa. Estreou-se como cantor em Paris em 1966. Participou em programas de rádio e televisão em Paris, Hamburgo, Berlim,Munique.  Paris, HamburgoBerlimMunique e foi convidado por Olof Palme na campanha eleitoral do Partido Social Democrata da Suécia em 1976 e 1979.
          O compositor foi autor de canções ligeiras, de raiz folclórica, de intervenção e fados de Coimbra, nomeadamente Bate o fado trigueirinha, com letra de António Vilar da Costa, Hortelã mourisca, com letra de José Vicente, ou Raminho de Loureiro, com letra de Correia Tavares ou Fadinho Serrano e Tão longe daqui, estes dois títulos com letra de Hernâni Correia.
   As suas composições foram interpretadas por nomes como Cândida Branca FlorLuís Piçarra, Gina Maria, Amália RodriguesTristão da SilvaAntónio MourãoMaria de Fátima BravoMadalena IglésiasMaria de Lourdes ResendeLenita GentilRão KyaoJúlio PereiraTonicha, Guilherme Kjölner, Armando Guerreiro, Carlos Guilherme, Bjorn Ehrling, Richard Winsborough ou Maria do Ceo.
      Em 2011, foi agraciado com a Medalha de Honra da SPA – Sociedade Portuguesa de Autores.[3]
       Morreu aos 86 anos no dia 26 de novembro de 2016 no Hospital Prof. Doutor Fernando Fonseca (AmadoraSintra), na região da Grande Lisboa, vítima de doença subita, tendo sido sepultado na sua terra natal.[4]
(da wikipédia)

Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...