quarta-feira, 18 de maio de 2016

ECOS DA VIDA DE QUEM ESCREVE- A FINALIZAR

             Saímos de casa às 7 horas da manhã, para nos encontrarmos numa bomba de gasolina com o senhor da Gráfica que nos iria entregar os livros para o lº. lançamento do romance MÃE PRETA. Porquê só agora a entrega dos livros? Culpa da gráfica? Culpa minha? Provavelmente nem deles nem minha. Sucedeu. E sucede muitas vezes na minha vida, ter tudo programado e à ultima da hora... catrapuz... alguma coisa aparece para estragar. Mas... conserta-se sempre. Tudo acaba bem. E somos felizes para sempre. Se eu trabalhei afincadamente para conseguir os meus propósitos, a sorte tende a vir para o meu lado, hoje ou num dia qualquer.
Os livros foram-me entregues, postos no carro e eis-nos a caminho da Beira Alta, onde íamos fazer o seu lançamento nessa noite. 
           O destino era aproximadamente a 250 quilómetros. Depois do almoço fomos directos à Lapa do Lobo, uma aldeia que, segundo parece, já foi velha, mas onde tudo se tem modificado com a recuperação das velhas casas, aproveitando-se o mesmo estilo, continuando com a histórica fachada de pedra.
           A propósito de velhas casas recuperadas no estilo em que foram construídas pelas gerações anteriores, deliciei-me com um DVD que me foi oferecido há uns meses pela Fundação Lapa do Lobo, que mostra precisamente casas degradadas e depois recuperadas, naquela agora linda aldeia da Beira Alta.
Foi-nos mostrado pela simpática e competente Sónia, secretária da Fundação, todo o edifício, onde se situava ....      

Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...