domingo, 19 de outubro de 2014

Os elogios de Castelo de Vide


É muito gratificante quando nos elogiam. Ninguém deveria criticar ninguém. 
Dirão que há criticas construtivas. Criticas construtivas não são ditas nem escritas do mesmo modo que as criticas vulgares. Sabemos distingui-las. 

Na "Toca do Chocolate" onde se reuniu o grupo " Amigos de Castelo de Vide"

Não resisto a transcrever parte do artigo que foi publicado pelo jornal online de Castelo de Vide,  notícia que vem acompanhada de muitas fotos minhas. 

..." viveu em África durante 42 anos. Celeste Cortez apresentou os seus romances “O Meu Pecado” e “Mãe Preta”, publicados em 2007 e 2011, respectivamente. Ambos passados no continente que bem conhece, contêm referências à cultura de algumas das etnias moçambicanas com que lidou durante a sua permanência no país. 
A escritora é natural de Carregal do Sal, passou por Moçambique, onde dirigiu a revista “Juventude”, e pela África do Sul, país onde leccionou português. Foi empresária até 2010, professora de Inglês em Portugal, colaboradora de jornais e revistas, revisora de prosa e poesia. Deu o seu contributo para diversas antologias de com texto, poesia e poesia aldravista. Foi já agraciada com diversas premiações de 1º lugar em prémios literários e eventos culturais diversificados. 
Neste momento, Celeste Cortez é docente na ACTIS – Universidade Sénior, na disciplinas de “Saúde pela Natureza” e “Poesia – Analise do poema, bibliografia do poeta e interpretação”. 
É mentora, co-fundadora e vice-presidente da Assembleia Geral da USCSAL – Universidade Sénior; académica e secretária da A.G. da ALA – Academia de Letras e Artes e, também, académica correspondente da ALACIB – Academia de Letras, Artes e  Ciências Brasil.
Aqui ficam os meus agradecimentos a todos. Um abraço 

1 comentário:

Sami disse...

Parabens pelo belo elogio. xxx

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...