segunda-feira, 28 de abril de 2014

HOMENAGEM A VASCO GRAÇA MOURA (03.01.1942 - 27-04-2014)

VASCO GRAÇA MOURA 
(03-01-1942-27-04-2014) *

  Uma lágrima rebelde caiu num sentimento de tristeza pela partida de Vasco Graça Moura, provavelmente o escritor que mais marcou expressivamente a literatura do nosso tempo, a par de Jorge de Sena, este mal conhecido ou desconhecido mesmo do vulgar cidadão e que ainda hoje, tantos anos após a sua morte, não tem o lugar que merece no mundo cultural português.   

          Conheci Vasco Graça Moura, não como gostaria de o ter conhecido: É pá, tu cá tu lá, como se costuma dizer. Digamos que apenas lhe apertei a mão e conversei uns momentos breves, num Encontro de Escritores, no Instituto Superior em Leiria, a 28 de Janeiro de 2008. Poderiam ter sido uns momentos mais longos, pareceu-me mesmo que ele teria ficado sem lanche para me ouvir, mas preferi não o fazer. Afinal quem era eu, apenas tinha dado à luz um romance e ele, o grande homem da literatura teria muito mais para fazer. A sua simpatia e educação cativaram-me, não esquecendo que tinha adorado ouvi-lo na poesia dedicada à sua filha Joana, a quem daqui endereço o meu sentir, assim como a todos os seus familiares. E foi esse o objecto da nossa conversa, a referida poesia e a maneira tão natural e tão expressiva como a disse.
QUE DESCANSE EM PAZ.

POESIA DE VASCO GRAÇA MOURA - EM OUTRAS PÁGINAS. 

* Aos menos atentos: A data do nascimento e a data do falecimento. 


1 comentário:

Sami disse...

Ainda era relativamente novo. Paz a sua alma.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...