quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014

DEIXARAM SAUDADES

As pessoas partem, às vezes não se despedem de nós de uma maneira notória, mas vão-nos dando ao longo dos seus últimos tempos na terra uns sinais, dizendo umas frases, deixando uns beijinhos mais profundos, que nos deveria levar a imaginar que a sua partida está próxima.

Deixam sempre saudades. E para matarmos saudades devemos falar nelas. Recordá-las com os seus defeitos - para nós defeitos - e com as suas qualidades. Principalmente recordá-los no dia do seu aniversário natalício - alguns passámos juntos - no dia do seu aniversário da partida. Isso faço hoje, 16-01-2012. Faria 88 anos a Celeste Augusta Cortez Silvestre Portela, minha prima por nascimento, minha madrinha de batismo por escolha de meus pais e sua aceitação, e que, com grande gratidão minha, veio a ser minha cunhada, porque irmã de meu marido.
Quantas vezes por graça - (só agora me apercebo que era tímida mas sempre fui alegre), eu dizia:
Irra, não posso dizer mal da família, pertenço à mesma família Cortez mais do que uma vez, até mais do que duas. Meu marido achava graça. Ainda digo isto e ele continua a achar piada. Deus queira que eu o diga durante muitos e muitos anos mais e que ele não deixe de se rir para mim, a concordar.

Celeste Augusta Cortez Silvestre, era a rapariga mais bonita de Carregal do Sal. Toda a gente gabava a sua beleza.  

Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...