segunda-feira, 31 de dezembro de 2012

UMA GOTA FAZ A DIFERENÇA...




GOTA A GOTA

(artigo do nosso  amigo Carlos Brandão de Almeida publicado no dia 3 de Janeiro de 2012, mas que pela lição que encerra, é sempre atual).
Novo artigo de Carlos Brandão de Almeida a publicar no dia 1 de Janeiro de 2013.
 
Caro visitante volte sempre. Nós voltaremos também.
 
"Era um fim de tarde outonal, quente e húmido.

Observava, sentado sob a proteção dum providencial telhado, a terra seca e dura, esquartejada pelas fendas do sequeiro. Subitamente, das nuvens carregadas, começaram a cair pingos de chuva rapidamente absorvidos pela terra sequiosa. Progressivamente o aguaceiro tornou-se mais forte e fez jorrar um caudal abundante que saciou a terra ressequida.

              Absorto nos meus pensamentos metafísicos, pensei: “notável como as nuvens se preocupam com a terra e com ela compartilham a água que é afinal a génese da sua existência…”

            Contemplativo, deslumbrava-me esta singular ação de solidariedade.A terra necessitada, mas passível e imóvel. As nuvens, inquietas, procurando a terra e agindo na repartição da sua água, do seu ser, que, de imediato, se esvaía e abalava.

A solidariedade humana tem também esta matriz: começa por procurar alguém necessitado, alguém que sofre mas está passivo no desalento da solidão ou da miséria, esperando ajuda, agarrado à triste sorte da conformação. Então, age determinantemente, entregando-se num acto de solidariedade fraterna, para partilhar uma palavra de ânimo ou de esperança, para salvar, para amar.

A nuvem, ao repartir a sua água, desfez-se na terra, para mais tarde se refazer mais forte e mais feliz.

É o circuito da vida de quem se entrega ao serviço dos outros. A pessoa dá-se, sacrificando-se, desgastando-se, sem esperar recompensas e desaparece daqui e dacolá, submergindo no anonimato, no silêncio da humildade.

Mas volta, como volta a nuvem. E volta para agir de novo.

Este trajeto de amor é o segredo da felicidade de tanta gente. E assim milhares de filantropos anónimos repartem o seu amor com tantas vidas carentes e vazias.
               Sejamos nós também a nuvem providencial que, pingo a pingo, amenizará a dura existência dos necessitados".

 Carlos Brandão de Almeida

 

Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...